Os cross docking

RESUMO

Este estudo tem como objetivo viabilizar a implantação do sistema de transbordo em transito do tipo cross docking, para a empresa Atacadão do Rio do Peixe como também mensurar o nível de satisfação dos serviços oferecidos pela empresa realizados nos clientes da grande João Pessoa/PB no segmento canal farma. Buscando também uma aproximação das farmácias com a empresa já que é um bom nicho do mercado a ser explorado. As informações e dados coletados serão através de questionários e dos sistemas de informação disponíveis e existentes na empresa Atacadão Rio do Peixe. Os resultados apresentados e analisados obtiveram um conjunto de benefícios melhorando seu desempenho logístico operacional, confiabilidade, credibilidade bem como a elaboração de um plano estratégico para melhorar as entregas dentro do canal farma na grande João pessoa.

Palavras Chave: Cross docking, Desempenho logístico, Nível de serviço,

INTRODUÇÃO

A presente investigação tem por propósito viabilizar a implantação de um sistema logístico de entrega do canal farma da empresa Atacadão Rio do Peixe na Grande João Pessoa/PB, estabelecendo com este sistema além do ganho no desempenho operacional das atividades da empresa e na região, como também minimizando a insatisfação dos clientes que não recebem suas mercadorias no tempo programado. A empresa tem sua base operacional de distribuição e logística na cidade de Campina Grande PB, e de lá, suas operações logísticas são estabelecidas como também a seqüência das entregas na Grande João Pessoa/PB. O fato é, o volume de entrega do canal farma é bastante inferior aos volumes de outros segmentos da empresa, o que obriga a logística da empresa priorizar as entregas de maior volume, ações estas que são demandas maior tempo, tanto na espera para entrega como também no descarrego e conferencia da mercadoria, sendo assim, os atrasos são freqüentes para as ultimas entregas originadas do CD de Campina Grande.

A viabilização de um sistema logístico de distribuição do tipo Cross Docking, na Grande João Pessoa/PB, possibilitaria no aumento de rendimento operacional no segmento canal farma, como também a elevação dos índices de satisfação dos clientes deste segmento que receberiam suas mercadorias no tempo adequado melhorando também o posicionamento da empresa no que diz respeito à regularidade das vendas, diferenciando-se das operações de entrega, que ocorrem em situações distintas, onde em muitas ocasiões ocorrem a visita do setor de vendas e o pedido anterior estava sendo entregue no mesmo dia, impossibilitando um novo pedido.

A proposta desta investigação é discorrer sobre os temas ligados a logística de distribuição com também do grau de satisfação dos clientes que utilizam este segmento, viabilizando a implantação de sistemas logísticos que possa satisfazer as necessidades dos clientes do canal farma.

Segundo Bussinger (2008) a logística existe há muito tempo, pois os lideres militares já utilizavam desde os tempos bíblicos, pois necessitava de uma organização logística perfeita que envolvia toda a atividade desde o transporte dos soldados entre muitas outras. Mas por um bom período veio a ser usada apenas para atividades militares, com a chegada da segunda guerra mundial e com a tecnologia mais avançada a logística ultrapassou e atingiu não só ao conhecimento de administração militar, mas se incorporou também aos civis e conseqüentemente as empresas, e como hoje o mercado atual está cada vez mais competitivo as empresas buscam melhorias em seus sistemas, principalmente na área de produção, logística e distribuição.

Segundo Apte (2000) muitas empresas conseguiram alcançar melhorias extremamente significativas nas suas operações de manufatura. Esse fato ocasionou um redirecionamento do foco empresarial, que deixou de priorizar as operações de produção e passaram a se preocupar e priorizar as operações de logística e distribuição. Então, com o objetivo de reduzir os estoques e realizar as entregas com mais freqüências em pequenas quantidades com o custo operacional reduzido, surge então o sistema de distribuição Cross Docking que é a combinação perfeita da administração de estoques com o processamento das informações que possibilite criar um sistema capaz de abastecer com freqüência um maior numero de pontos de entregas. Levando em conta que a logística é extremamente fundamental para todo o processo procurando resolver em tempo hábil a operacionalidade da entrega das mercadorias e na busca constante da satisfação do cliente.

Portanto a opção pela investigação do tema "CROSS DOCKING: Um estudo de caso que visa viabilizar um sistema logístico de distribuição no canal farma do Atacadão Rio do Peixe na cidade de João Pessoa/PB." Resulta de observações acerca dos desdobramentos dos serviços executados na empresa, de relatos de profissionais ligados diretamente ao setor de logística de entrega da empresa, e no desempenho da função do autor como Consultor Comercial (vendas) da Empresa investigada.

Os estudos desenvolvidos nesta investigação poderão contribuir de forma efetiva na aplicação dos métodos logísticos de distribuições para empresas que estejam nas mesmas condições relatadas neste estudo. Evidenciando assim, a grande contribuição que este trabalho traz para o conhecimento acadêmico/cientifico e para organizações empresariais.

REFERENCIAL TEÓRICO

LOG?STICA

Segundo Oliveira (2002) uma das teorias relacionadas à logística definiu-se em quatro atividades básicas, que são a de aquisição, movimentação, armazenagem e entrega de produtos. E para funcionar corretamente as atividades,é preciso está totalmente relacionado com as funções de manufatura e marketing então se pode dizer que logística faz parte de todo o processo de gerenciamento a parti da cadeia de abastecimentos que planeja, implementa e controla todo fluxo, bem como as informações, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, procurando atender as necessidades dos clientes.

Segundo Bussinger (2008) a movimentação de produtos pode ser de varias formas, através de transporte rodoviário, marítimo, ferroviário e aeroviário.

No Brasil o mais utilizado é o rodoviário, mas é preciso adequar o equipamento ao tipo de carga, a característica da carga define o tipo de transporte a ser utilizada, portanto transportar mercadorias garantindo integridade da carga, com o prazo combinado com baixo custo denomina-se logística de transporte.

Neste ambiente empresarial, a logística visa estudar o modo pelo qual a empresa pode realizar, de maneira mais rentável, os serviços de suprimentos e de distribuição ao cliente. Através do planejamento, organização e controle das atividades de movimentação e armazenagem das mercadorias, o fluxo das mesmas, desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final, torna-se mais eficaz. Como conseqüência disso, apresenta-se uma melhoria do nível de serviço e uma redução de custo razoável, já que as atividades de logística possuem um custo associado elevado. Assim, a melhor administração dessas atividades pode reduzir suas perdas e seus custos e aumentar sua produtividade.

CROSS DOCKING

Segundo EAN internacional (2000) define cross docking, como sendo um sistema de distribuição que recebe a mercadoria, em um armazém ou cdp, que não é estocada, mas imediatamente preparada para o descarregamento da entrega.

A operacionalidade do Cross Docking resulta no recebimento de carretas ou caminhões que se origina de vários fornecedores realizando operações de descarregamento no CD - Centro de Distribuição das empresas, e o mesmo não armazenam tais mercadorias recebidas, as embarcam imediatamente para serem entregues aos seus clientes.

Desta forma o Cross Docking, permite que a administração dos Centros de Distribuição concentre-se no fluxo de mercadorias e não na armazenagem das mesmas. A aplicação deste sistema busca reduzir ou eliminar, se possível, duas das atividades mais caras realizadas em um armazém.

Essa técnica proporciona diversas vantagens tanto para o fornecedor quanto para o cliente. Dentre as diversas vantagens identificadas, destacam-se, segundo EAN International (2000):

  1. Redução de custos: todos os custos associados com o excesso de estoque e com distribuição são reduzidos, já que o transporte é feito em FTL e de forma mais freqüente.
  2. Redução da área física necessária no CD: com a redução ou eliminação do estoque, a área necessária no centro de distribuição é reduzida.
  3. Redução da falta de estoque nas lojas dos varejistas: devido ao ressuprimento contínuo, em quantidades menores e mais freqüentes.
  4. Redução do número de estoques em toda a cadeia de suprimentos: o produto passa a fluir pela cadeia de suprimentos, não sendo estocado.
  5. Redução da complexidade das entregas nas lojas: é realizada uma única entrega formada com toda a variedade de produtos dos seus diversos fornecedores, em um único caminhão.
  6. Aumento do turn-over no CD: a rotatividade dentro do centro de distribuição aumenta, já que o sistema opera com entregas em menores quantidades e com maior freqüência.
  7. Aumento da shelf-life do produto
  8. Aumento da disponibilidade do produto: devido ao ressuprimento contínuo ao varejo
  9. Suaviza o fluxo de bens: torna-se constante devido as encomendas freqüentes.
  10. Redução do nível de estoque: mercadoria não pára em estoque
  11. Torna acessíveis os dados sobre o produto: devido ao uso de tecnologias de informação que proporcionam a intercomunicação entre os elos da cadeia, como por exemplo, o EDI que unifica a base de dados.

A desvantagem que se pode identificar, segundo Schaffer (1998), estaria nos custos e esforços que os outros membros da cadeia de suprimentos teriam que absorver para que o sistema Cross Docking alcance o sucesso. Esses esforços estariam voltados para a implementação de melhorias em seus sistemas com o objetivo de fornecer a base necessária para o funcionamento efetivo do Cross Docking. Entretanto, convencer os membros da cadeia a absorver estes custos e esforços não é uma tarefa fácil, pois se deve ter em mente a cooperação entre todos dentro da cadeia produtiva para atingirem o sucesso.

Segundo Zinn (1998), o cross docking é a combinação da administração de estoques com o processamento das informações que possibilite criar um sistema capaz de abastecer com freqüência um maior numero de pontos de entregas.

O sistema cross docking tem um grande potencial no controle dos custos de logística e distribuição e para manter um nível de serviços satisfatório aos clientes, segundo Richardson (1999), o sistema cross docking tem a capacidade de diminuir os custos de forma estratégica, não afetando o nível de serviço,ou seja,os produtos tornam-se mais disponíveis e as entregas torna-se mais rápida aos clientes.

CADEIA DE SUPRIMENTOS

Segundo Bowersox e Closs (2002) a gestão de cadeia de suprimentos conhecida como cadeia de valor ou cadeia de demanda, compreende empresas que colaboram para alanvacar posicionamento estratégico e para melhorar a eficiência das operações. O contexto de uma cadeia de suprimentos implica uma gestão de racionamentos multiempresas, inserida numa estrutura caracterizada por limitações de capacidade, informações, competências essenciais, capital e de restrição de recursos humanos. A estrutura e a estratégia da cadeia de suprimentos resultam de esforços para conectar operacionalmente uma empresa aos clientes, portanto as operações de negócios estão integradas desde a aquisição dos materiais iniciais até a entrega de produto e serviços aos clientes finais. Então se resume em dizer que a logística é o processo que interliga as cadeias de suprimentos em operações integradas.

Ainda sobre o ponte de vista de Bowersox e Closs, a separação entre marketing e logística não deve ser interpretada como se cada um pudesse se garantir isoladamente. Ambos são essenciais para gerar valor ao cliente.

PROCEDIMENTOS METODOLOGIOS

TIPOS DE PESQUISA

A presente investigação foi concebida a partir de uma Pesquisa de Campo de natureza Descritiva, no formato Estudo de caso e visa viabilizar a implantação de um sistema logístico operacional do tipo cross docking na empresa Atacadão do Rio do Peixe na cidade de João Pessoa-PB.

Para Ventura (2002, p.79), a pesquisa de campo deve merecer grande atenção, pois devem ser indicados os critérios de escolhas da amostragem (das pessoas que serão escolhidas como exemplares de certa situação), a forma pela qual serão coletados os dados e os critérios de analise dos dados obtidos.

Segundo Valentin (2008) a pesquisa descritiva observa, registra, correlaciona e descreve fatos ou fenômenos de uma determinada realidade sem manipulá-los. Procura conhecer e entender as diversas situações e relações que ocorrem na vida social, política, econômica e demais aspectos que ocorrem na sociedade. Caracteriza-se pela seleção de amostras aleatórias de grandes ou pequenas populações sujeitas à pesquisa, visando obter conhecimentos empíricos atuais. Este tipo de pesquisa leva a possibilidade de generalização sobre a realidade pesquisada. Os métodos utilizados na pesquisa descritiva, geralmente, permitem ao pesquisador investigar apenas um percentual da população alvo desejada, isto é, existem casos que não há necessidade de pesquisar a população alvo na sua totalidade.

CARACTERIZAÇÃO DO AMIBIENTE DE PESQUISA

O Atacadão Rio do Peixe está localizada na Av. Assis Chateaubriand,3800 Liberdade CEP 58.105-420 - Campina Grande -PB. A empresa pertence ao grupo Empresarial Rio do Peixe que atua no segmento de estivas cereais, bebidas, higiene pessoal, eletrodoméstico, brinquedos e presentes, transportem de cargas, representações e distribuições exclusivas, a exemplo de outras empresas como o Unilever divisão de foods. O grupo tem 650 colaboradores diretos e 80 representantes comerciais.

O inicio do grupo Paraibano começa em 1979, na cidade de Cajazeiras, Paraíba, com atividade no comercio Varejista. Em 1983, iniciou a expansão das suas atividades, passando a atuar também como atacadista e distribuidor se expandindo ano a ano, como a maior rede distribuidora do Nordeste. Atualmente, atua, ou tem representações, nos Estados do Piauí, Ceara, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba.

Os pressupostos básicos desta pesquisa residem na viabilidade da implantação de um sistema logístico para que assim, a empresa venha supri uma necessidade de parte de sua clientela do canal farma na cidade de João Pessoa, que vem tendo constantes problemas relacionados à entrega da mercadoria adquirida, contemplando desta forma estes clientes com maior agilidade e obtendo um melhor nível de prestação dos serviços aos mesmos.

SUJEITOS DA PESQUISA: UNIVERSO E AMOSTRA

Os respondentes da pesquisa foram 30 clientes do canal farma, caracterizando uma amostra não-probabilistica considerando o universo total de 94 (noventa e quatro) clientes deste segmento na grande João Pessoa que relaciona-se comercialmente com o Atacadão Rio do Peixe.

COLETA DE DADOS: TIPOS DE DADOS, PER?ODO E CRITÉRIOS

A coleta e estratificação dos dados deram-se através da aplicação de um questionário com os clientes varejistas do canal farma, utilizando como base o nível de satisfação destes clientes, como também um estudo de viabilidade que visa a implantação de um sistema logístico do tipo cross docking na Grande João Pessoa.

A aplicação dos questionários foi realizada entre 01/11 a 30/11/2009 com clientes que compõem carteira de clientes do canal farma na Grande João Pessoa.

A análise e estratificação dos dados obedeceram a critérios de avaliação que possibilitaram ao pesquisador identificar como a análise do índice de satisfação dos clientes pode influenciar em seu comportamento de compra no segmento canal farma do Atacadão Rio do Peixe.

INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS

Utilizou-se, como fator de balizamento, ponderações e estratificação da coleta, o questionário da pesquisa de campo, onde foram identificados o posicionamento do nível de satisfação dos clientes varejistas e suas correlações. Além das observações e ponderações do pesquisador a cerca da viabilidade da implantação do sistema logístico de entrega permitindo assim, a análise das variáveis de uma forma clara, concisa evidenciando os resultados apresentados.

TRATAMENTO DOS DADOS

O tratamento dos dados obtidos, será tratado de forma quantitativa utilizando 100% do universo pesquisado para a análise dos dados coletados na pesquisa de campo, e qualitativa através da análise dos dados coletados com o referencial teórico.

LIMITAÇÕES DA PESQUISA

Vergara (2000, p. 59) afirma que "todo método tem possibilidades e limitações". Sendo assim é conveniente antecipar aos leitores quais limitações sofridas pela investigação que, todavia, não invalidaram sua realização.

As limitações desta investigação residem nos seguintes aspectos:

Por se tratar de uma investigação restrita apenas a 1 empresa do setor Atacadista, assim sendo, os resultados não podem ser generalizadas às demais empresas do setor.

As variáveis investigadas não representam a totalidade e nem se finaliza com os resultados obtidos durante a investigação das mesmas, salientando que viabilizar a implantação de um sistema logístico de entrega do canal farma da empresa Atacadão Rio do Peixe na Grande João Pessoa/PB

Por motivo da indisponibilidade de alguns clientes não foi possível entrevistar a amostra completa da pesquisa. Foram entrevistados 30 clientes.

AN?LISE DOS RESULTADOS

VIABILIZAR A IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA LOG?STICO DE DISTRIBUIÇÃO NA GRANDE JOÃO PESSOA

A premissa básica desta investigação reside na viabilidade da implantação de um sistema logístico de distribuição na Grande João Pessoa, motivado por constantes transtornos relacionados ao setor logístico do Atacadão Rio do Peixe, sediado na cidade de Campina Grande, onde centralizam todas suas operações de distribuição.

Dentre os vários segmentos que a empresa atua o canal farma é o que tem menor representatividade em termos de volume a ser transportados, porém, apresenta um dos maiores volumes em termos de clientes a serem visitados para suas referidas entregas de mercadorias, ou seja, os maiores volumes representam 80% da carga do caminhão divididos em mais ou menos 5 clientes, enquanto os 20% restantes do canal farma apresenta um número superior a 30 clientes há serem visitados para entrega de mercadorias. E é exatamente neste ponto que é encontrado o cerne desta investigação, como realizar as entregas do canal farma de modo eficiente e eficaz. O cliente fica insatisfeito por não receber a mercadoria rápida, pois o cliente trabalha na maioria das vezes com o giro de estoque sendo impossível com o atraso da mercadoria e na empresa a demora na entrega impossibilita também um giro rápido nas vendas pois se perde muito tempo porque o cliente tem que receber, conferir, arrumar e vender para depois repor o estoque e se tiver um atraso na entrega todo o processo é prejudicado dificultando a próxima venda

Diante de tais dificuldades evidenciadas, o estudo identificou a grande necessidade de um desenvolvimento de um sistema logístico de entrega que contemplasse todos os segmentos em que a empresa atua.

E baseou-se no sistema Cross Docking operação que contempla e resolve o problema existente, o sistema é similar ao que ocorre com o Cross Docking, ou seja, a diferença reside na origem da operação.

No Cross Docking origina-se dos fornecedores até o centro de distribuição e lá é feito o descarrego e imediatamente é carregado no caminhão da empresa e segui para entrega não havendo necessidade de armazenar a mercadoria recebida. No sistema desenvolvido para o Atacadão do Rio do Peixe a mercadoria encontra-se em estoque ou eventualmente venha através do sistema cross docking via fornecedor, é vendida posteriormente e por fim será entregue, só que aí existe uma grande diferença o cliente do canal farma não mais aguardará que todas as outras entregas sejam realizadas, pois ele terá mercadoria num tempo que foi acordado, bastando simplesmente à empresa efetua o seguinte procedimento:

  1. Viabilizar na cidade de João Pessoa uma parceira com uma empresa que possa ter um pátio que oferecesse condições mínimas de segurança para efetuar o transbordo da mercadoria de caminhão para o outro.
  2. Adquirir ou transferir do CD um veiculo para atender os clientes do canal farma na Grande João Pessoa, não necessariamente um caminhão podendo ser um veiculo de capacidade de carga menor.
  3. A primeira entrega realizada na Grande João Pessoa seria para este veiculo de apoio, ou seja, transferir todos os clientes do canal farma para outro veiculo de entrega.
  4. O veiculo de apoio faria a distribuição dos clientes do canal farma e os caminhões realizariam suas entregas aos seus respectivos clientes.

Tais procedimentos resolveriam e contemplavam todos os segmentos atendidos pela empresa, a figura a seguir demonstra a sistematização desta operação.

MENSURAR O N?VEL DE CONHECIMENTO E DE SATISFAÇÃO DO CANAL FARMA DA EMPRESA ATACADÃO RIO DO PEIXE.

Aqui a pesquisa evidenciou o nível de conhecimento e satisfação dos clientes do canal farma, onde foram atribuidos valores percentuais que mensuram suas perscepções do nível de serviços realizados pelo Atacadão Rio do Peixe, conforme demonstra o grafico a seguir.

53% dos entrevistados já conheciam a empresa de alguma forma, enquanto 47% afirma o contrário, isso implica que o nivel de conhecimento da empresa neste segmento de higiene pessoal aumentou com o canal farma.

100% dos clientes entrevistados estão satisfeitos com os funcionários do Atacadão Rio do Peixe, isso indica um alto indice de satisfação dos clientes.

87% dos entrevistados estão satisfeitos com o mix oferecido na área de higiene pessoal, enquanto 13% afirma o contrário, portanto isso indica Também um alto indice de satisfação dos clientes.

77% dos entrevistados estão satisfeitos, enquanto 37% afirma o contrario, isso significa que mesmo com um indice maior de clientes satisfeitos, existem alguns clientes que gostariam que a empresa tivesse outros produtos na linha de higiene pessoal como: toda linha da Sapeca, perfumes mens club, lenços umedecidos em potes de 400 unidades toda linha da jhonson, kimberlly, lenços descatáveis e etc.

97% dos entrevistados estão satisfeitos com as entregas dos pedidos, enquanto 3% afirma o contrario, o que significa um alto nível de satisfação dos clientes.

93% dos entrevistados estão satisfeitos com o praso de entrega, enquanto 7% afirma o contrario, isso significa que mesmo ocorrendo alguns problemas nas entregas a maioria está satisfeita.

93% dos clientes afirma não ter havido nenhum problema com relação à pedidos nos últimos 30 dias, enquanto 3% afirma o contrário, isso indica que mesmo com trabalhos de melhoria no atendimento a pedidos ainda há algumas insatisfações que podem ser supridas.

CONCLUSÕES

Diante do exposto deste estudo, fica evidente que as empresas vivem um momento extremamente desafiador, caracterizado pela busca por maior competitividade, desenvolvimento tecnológico, maior oferta de produtos e serviços adequados ás expectativas dos clientes, no entanto algumas empresas enxergam a logística como uma estratégia competitiva bastante eficaz, estas empresas avaliam todo o processo desde o fornecimento do produto até a certeza que o cliente teve suas necessidades e expectativas atendidas pelo produto ou serviço entregue.

Buscando como resultado a superação dos desafios apresentados e conseqüentemente um melhor posicionamento no mercado.

Então se conclui e justifica-se que a implantação do Sistema de transbordo de carga em transito para Grande João Pessoa, é uma necessidade imediata para o desenvolvimento, desempenho operacional e satisfação dos clientes, que tão somente visa melhorias no desempenho das atividades logísticas de entrega, contemplando com eficiência e eficácia não apenas um pequeno número de clientes, mas sim todos os clientes desta região sejam eles pequenos ou grandes os volumes comercializados.

Como também a pesquisa concluiu a mensuração do nível de satisfação dos clientes que apresentou um excelente nível, classificando de excelente qualidade mesmo com os transtornos que costumam ocorrer relacionados aos atrasos nas entregas.

Portanto, pode-se concluir que a implantação do sistema de transbordo em transito, traria para a empresa Atacadão Rio do Peixe, um conjunto de benefícios melhorando seu desempenho logístico operacional, sua confiabilidade e sua credibilidade além de manter, fidelizar e conquistar novos e atuais clientes, pautados nos excelentes níveis de satisfação conquistados pela empresa.

REFERÊNCIAS

  • APTE, Uday M. & VISWANATHAN, S. Effective Cross Docking for Improving Distribution Efficiencies. International Journal of Logistics: Research and Applications. p.291-302, Vol 3, nº 3, 2000.
  • BUSSINGER, V. Instituto de desenvolvimento, logística transporte e meio ambiente. www.e.commerce.org.br/artigos/logística.php_Commerce copyright 2001-2008. acessado em 20/11/2009.
  • DONALD J. BOWERSOX,M BIXBY COOPER,DAVID J. CLOSS, Gestão logística de cadeias de suprimentos - 2002.
  • NETO, FF.Logistica empresarial.www.fae.edu/publicações/pdf/empresarial/4.pdf- 2000.
  • OLIVEIRA, P.F.A eficiência da distribuição através da prática do cross docking acessado em 20/11/2009.
  • VALENTIM, M. L. P. (Org.). Métodos qualitativos de pesquisa em Ciência da Informação. São Paulo: Polis, 2005. 176p.
  • VENTURA, Deisy. Monografia jurídica. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2002.
  • VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 3ª ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2000.
  • ZINN, Walter. Cross Docking. Revista Tecnologística. p.22-24, Junho 1998

Please be aware that the free essay that you were just reading was not written by us. This essay, and all of the others available to view on the website, were provided to us by students in exchange for services that we offer. This relationship helps our students to get an even better deal while also contributing to the biggest free essay resource in the UK!